Advocacia preventiva

Advocacia preventiva: entenda o que é, qual a importância e como funciona

Existem momentos em que as empresas enfrentam situações que podem colocar em risco sua posição competitiva no mercado. Para ultrapassar os obstáculos, é preciso ter uma abordagem proativa em relação as demandas jurídicas, para que os riscos sejam minimizados. É nesse ponto que temos a atuação da advocacia preventiva.

Esse serviço vem se tornando cada vez mais essencial para as organizações que buscam um meio eficaz de manter sua saúde financeira e jurídica. São inúmeros os benefícios alcançados por esse modelo, que vão desde a percepção e o controle dos riscos até a minimização dos prejuízos e o aumento de ganhos.

Para saber mais sobre o assunto e entender melhor as vantagens de adotar essa estratégia na sua empresa, continue a leitura deste post!

O que é a advocacia preventiva?

É comum que os serviços de advocacia sejam procurados apenas quando já existe algum conflito que precisa ser solucionado. Contudo, a atuação do advogado vai além disso, com a implementação de ações preventivas que auxiliem os gestores nas tomadas de decisão.

Dessa forma, a advocacia preventiva é o meio pelo qual a empresa fica protegida e mais segura contra problemas que causem desequilíbrio nas suas relações, além de evitar ou minimizar possíveis demandas judiciais e extrajudiciais.

Por que é importante?

Para se decidir pela contratação da advocacia preventiva, é interessante ter em mente o custo-benefício desse tipo de serviço, pois, além de evitar problemas, ele também incentiva as boas práticas, o que evita um aumento no número de incidentes. Dessa forma, a advocacia preventiva é importante para empresas de todos os portes e setores de atuação.

Independentemente da atividade empresarial, existem questões jurídicas — como fiscais, trabalhistas e contratuais — que fazem parte do dia a dia da empresa. Por isso, estabelecimentos que não contam com um bom suporte jurídico para evitar esses riscos, podem ser surpreendidos por problemas que consomem recursos, o que gera prejuízos à saúde do negócio.

Como ela funciona?

A rotina empresarial envolve vários procedimentos jurídicos. Em todas essas situações, a advocacia preventiva atua com a análise do cenário da empresa e a procura por meios de evitar os problemas ou encontrar a melhor solução para os já existentes. Assim, sua atuação inclui:

  • elaboração de contratos;
  • análise de termos que devem ser assinados;
  • preparação de documentação para licitações;
  • auxílio em questões administrativas e tributárias;
  • orientação no trato com funcionários;
  • redução de riscos jurídicos;
  • estudos de caso;
  • redução de custos;
  • intermediação com os clientes.

Como uma assessoria jurídica pode ajudar?

A advocacia preventiva nada mais é do que a contratação de um profissional do direito para a prestação de assessoria e consultoria jurídica. Desse modo, a presença de um advogado pode ajudar a empresa preventivamente, pois sua atuação é estratégica, tanto no campo empresarial quanto no jurídico.

Quando o empresário conta com o auxílio de um operador do direito, sobra mais tempo para se dedicar às atividades essenciais, deixando as questões jurídicas para o especialista.

Especialmente em momentos de crise, é importante buscar meios de simplificar a rotina empresarial e manter a atenção nas prioridades da empresa. Por isso, a advocacia preventiva vem ocupando um espaço de destaque, gerando mais segurança e economia, atuando como um investimento necessário para o sucesso do negócio.

Gostou do nosso artigo? Então, compartilhe-o em suas redes sociais e ajude mais pessoas a ficarem por dentro do assunto!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shares